Ana Maria Braga – Pra Que Serve?

Cá estou em mais um episódio de uma das nossas séries campeãs de audiência, “Para Que Serve”. Hoje, vou falar sobre o que Ana Maria Braga representa e para que serve, pelo menos na visão da mídia e de um público cada vez mais reduzido.

Sinceramente, às vezes, eu não posso deixar de me perguntar como Ana Maria Braga se tornou uma das figuras mais icônicas da televisão brasileira, pelo menos na opinião de alguns. Eu me pergunto como alguém pode fazer tal afirmação sem cair na gargalhada. Não conheço pessoalmente Ana Maria Braga, e espero que ela seja uma pessoa legal, mas é impossível assistir ao seu programa matinal na Globo sem perceber que a suposta naturalidade dela é, na verdade, um detalhe diminuto, quando não completamente inexistente, em tudo o que ela faz e diz. Isso me faz questionar qual é o grau de dependência dela em relação ao ponto eletrônico instalado em seus ouvidos, recebendo orientações e ordens do diretor do programa.

Apesar de sua longa carreira na televisão, se a memória não me falha, Ana Maria Braga surgiu na TV em 1991 com mais um daqueles programas matinais voltados para donas de casa que não tinham nada para fazer. Desde aquela época, Ana Maria Braga parece estar desatualizada e desconectada de seu público. Sua postura robótica, tentativas forçadas de provocação e a falta de carisma a mantêm à margem de uma nova era na televisão.

Para entender mais sobre o que Ana Maria Braga representa e os desafios que ela enfrenta em manter sua relevância, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress