Artistas Saindo na Mão

Um fato que não se pode ignorar é que todos que trabalham no meio profissional do show business sabem que a convivência entre artistas famosos, entre integrantes de bandas dentro do mesmo ambiente de trabalho, é semelhante a ter um casamento sem sexo. Bem, existem algumas exceções, mas isso não vem ao caso agora. Muitas vezes, alguns desses “casais” levam suas discussões internas sobre qualquer assunto para um limite de argumentação que, não raro, descamba para a agressão física. Tais brigas são apenas uma fração fornecida por artistas, músicos e bandas famosas, claro, sobre como outros fatores, fatores extra palco, adquirem uma dinâmica muito perigosa, sempre mantida afastada dos olhos do público e da imprensa.

A visão de qualquer uma das partes envolvidas nessas confusões carrega uma verdade própria, uma motivação sempre egoísta, retratando uma disputa por uma liderança interna que nem sempre é exercida pelo astro que o público imagina ser o líder. Como sempre foi o caso do AC/DC, por exemplo, onde a liderança indiscutível internamente sempre foi do guitarrista base, Malcolm Young. Meu amigo e minha amiga, você pode esquecer completamente aquele papinho de que o cenário da música deveria ser o elo capaz de transcender as diferenças e unir almas em uma harmonia sonora. Esqueça, não é isso que existe na verdade. Eu afirmo com conhecimento de causa que é lamentável constatar que esse mundo interno de disputas e rivalidades muitas vezes permanece oculto dos olhos do público e da imprensa.

Para uma análise mais aprofundada sobre as dinâmicas internas no mundo da música e como as rivalidades podem se manifestar, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress