Chrystian Morreu

Obviamente, você conhece, ouviu e sabe da existência, no mínimo, da dupla Chrystian & Ralf. Se você é fã, deve estar muito triste com a morte do Chrystian, que aconteceu dias atrás. Para quem acompanhou a dupla desde o surgimento em 1983, o momento é realmente de pesar. Eu mesmo tenho que confessar que nunca gostei muito das canções da dupla Chrystian & Ralf, mesmo admitindo que foram os primeiros a injetar pequenas doses de country americano nas tradições sertanejas nacionais.

Mas guardo na memória e na minha coleção de LPs um carinho especial pelo trabalho do Chrystian durante a década de 1970. Foi naquele tempo que percebi que ele era um artista diferenciado dentro do cenário nacional. Chrystian faleceu aos 67 anos, deixando para trás uma carreira de 60 anos. Ele começou a cantar profissionalmente ainda na infância, se apresentando em clubes de Goiânia, onde nasceu, e era conhecido como Zezinho. Quando mudou para São Paulo, ainda jovem, ele se tornou Chrystian e fez um sucesso estrondoso nos anos 70.

Ele gravou vários compactos e dois LPs que guardo comigo desde aqueles tempos: “Don’t Say Goodbye” de 1973 e “Made in USA” de 1976. As canções dele apareciam o tempo todo nas rádios devido ao enorme sucesso, reverberado pela inclusão dessas canções nas trilhas das novelas da Globo. Por exemplo, “Don’t Say Goodbye” virou um hit instantâneo quando foi incluída na trilha sonora da novela “Cavalo de Aço” de 1973, assim como “For Better” também fez sucesso após ser incluída na trilha internacional da novela “Carinhoso” de 1973.

A perda de Chrystian representa não apenas o fim de uma era para a música sertaneja, mas também a despedida de uma voz que marcou profundamente a cultura musical brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress