Cuca e Robinho – A Inocência Que Não Existe

Fiquei absolutamente perplexo ao ler a notícia de que, mesmo condenado a 9 anos de prisão na Itália por um crime horrível, Robinho entrou em campo com a Portuguesa Santista em um jogo treino dias atrás, aparentemente alegre, tranquilo e despreocupado. No sábado retrasado, ele estava em boa forma, pois se envolve em atividades físicas diárias, como correr, jogar vôlei nas praias de Santos e andar de bicicleta, desfrutando de uma liberdade que ele não deveria ter. O fato é que ele é um foragido da Justiça italiana, com uma condenação de 9 anos de prisão e uma multa de 60.000 € (aproximadamente R$322.000).

Robinho foi condenado em todas as instâncias, sem mais possibilidade de recurso. No entanto, ele parece ter a certeza de que essa condenação não será cumprida no Brasil, uma vez que não existe um acordo de extradição nas leis brasileiras. Isso levou a Justiça italiana a protocolar oficialmente um pedido de extradição, buscando garantir que Robinho cumpra sua pena no Brasil. Curiosamente, o jogador parece estar tranquilo, como se nada tivesse acontecido, ignorando o fato de que seu nome está na lista de condenados foragidos da Interpol. Isso significa que, se ele viajar para qualquer país no exterior, será preso imediatamente, seja em qualquer aeroporto.

Falando em aeroporto, se você está planejando viajar e está tranquilo porque não deve nada à Justiça, aproveite para curtir um bronzeado ou simplesmente descansar. No entanto, para Robinho, a situação é completamente diferente, e sua aparente despreocupação contrasta com a realidade de ser um foragido da Justiça internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress