“É Show ou é Fria”: 21 a 27/12

MARÍLIA MENDONÇA

21 – Espaço das Américas – São Paulo

De tempos em tempos nossos sentidos são assaltados por porcarias musicais que parecem ter sido criadas por alguns produtores tão sádicos quanto oportunistas. Veja o caso desta moça cuja voz esganiçada é um dos troços mais pavorosos a surgir na música brasileira em muitas décadas, sempre a serviço de canções tão cretinas que chega a provocar dores insuportáveis nos ouvidos. Não é à toa que um de seus hits tem como título “Hoje Eu Tô Terrível”. Não é só ‘hoje’ não, minha filha…

 

ALCIONE

21 – Vivo Rio – Rio de Janeiro

A “Marrom” canta muito. Isto é fato. O problema é que ela parece ter tanta certeza disto que acha que pode cantar qualquer coisa e todo mundo irá babar. Ledo engano. Um repertório que privilegie o samba e não canções “dor de corno” fazem com que a qualidade de seus espetáculos aumente consideravelmente. Espero que isso ocorra agora, no momento em que ela está comemorando 45 anos de carreira e 70 de idade.

 

JORGE & MATEUS

21 a 23 – Credicard Hall – São Paulo

Você já ouviu em demasia estas duplas sertanejas que empesteiam os nossos ouvidos de uns tempos para cá? Já não aguenta mais ouvir falar em Bruno & Marrone e outras porcarias? Está cansado de ver gente vestida de cowboy que só vê terra úmida quando chove no bairro onde mora? Tem vontade de esganar alguém quando ouve músicas que falam “da paixão que sinto por você” e outros “mimimis de dor-de-corno”? Então passe longe do show desta dupla, pois eles apresentamo que de pior pode haver dentro de deste universo sertanejo de araque. Cruz credo!

 

EMICIDA, RASHID e RAEL

22 – Audio – São Paulo

Não tenho muito o que dizer: é um daqueles eventos que só fazem sentido para quem gosta MUITO da atual cena do hip hop nacional, o que não é o meu caso, por exemplo. Na abertura, vai rolar apresentação de Drik Barbosa, de quem nunca ouvi falar. Arrisque!

 

“AMIGOS DO PAGODE 90”

22 – Carioca Club – São Paulo

Meus Deus do céu! Quem em sã consciência sai de casa para assistir a um show em que Chrigor (ex-Exaltasamba), Salgadinho (ex-Katinguelê)e Marcio Art (ex-Art Popular) vão cantar juntos e ao mesmo tempo? Meu Jesus…

 

TOQUINHO & JOÃO CARLOS MARTINS

22 – Unibes Cultural – São Paulo

Nessa apresentação as duas conhecidíssimas figuras da música brasileira vão apresentar um repertório só com músicas infantis, junto com um coral de crianças das duas maiores favelas de São Paulo: Heliópolis e Paraisópolis. Na abertura, um pianista Davi Campolongo, um prodígio de apenas 11 anos de idade, revelado pelo maestro, vai demonstrar porque música é dom. Aproveite e leve toda a sua família para presenciar tal experiência. Quem sabe seus filhos não saiam de lá querendo fazer o mesmo?

 

SANDY

22 – Km de Vantagens Hall – Rio de Janeiro

Tentando buscar uma legitimidade em sua carreira solo, Sandy cercou-se de uma boa banda de apoio na hora de transpor as canções de seus discos para o palco.  Louve-se seu esforço em se afastar da imagem de menina bobinha do passado, mas ela ainda precisa comer muito feijão antes dese tornar uma referência musical digna de nota. É isto o que você verá e ouvirá nesse novo show, que traz um apanhado dos álbuns que ela lançou até agora e algumas canções inéditas. Tá a fim de ir? Aí é por sua conta e risco…

 

ANAVITÓRIA

22 – Espaço das Américas – São Paulo

Meu Deus, que sono…. que sono… que… zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz….

 

QUARTETO EM CY

22 – Teatro Rival Petrobrás – Rio de Janeiro

Um dos melhores grupos vocais de todos os tempos na história da música brasileira volta à ativa e trata de comemorar meio século de carreira com um show delicado e repleto de belas harmonias,tudo a serviço de um repertório recheado de clássicos. Para melhorar ainda mais, Jane Duboc será a convidada especial. Resumindo: aula de canto à vista!

 

LUAN SANTANA

22 – Vivo Rio – Rio de Janeiro

27 – Teatro Bradesco – São Paulo

Cada época tem o ídolo popular que merece. Esse garoto, dono de um repertório mais fraco que sopa de albergue noturno, com canções que trazem os piores clichês desse universo”dor-de-corno-sertaneja” e seus maneirismos em cima do palco, só consegue levar à histeria quem tem menos de quatro neurônios em funcionamento. É o exemplo máximo do ídolo que reina na estupidez da juventude descerebrada nacional. Mesmo que ele agora insista em mostrar um novo visual, com ternos bem cortados e fingindo uma elegância de plástico ao mostrar suas novas músicas,passe longe disso, pelo amor de Deus! Vá viajar, escalar uma montanha,voar de asa-delta. Faça um churrasco com os amigos, lave as suas cortinas,conserte seu chuveiro. Leve a patroa para um piquenique, surpreenda o namorado com uma lingerie bem sexy, lave suas cuecas no tanque. Leia um livro, jogue basquete com seus sobrinhos, assista a uma mesa redonda de futebol na TV. Pinte seu pijama de preto, bata um papo com o porteiro do seu prédio, faça uma galinhada com cerveja para os seus pais. Faça qualquer coisa, menos assistir a este show…

 

“SAMBA SP”

23 – Espaço das Américas – São Paulo

Um evento que reunirá Thiaguinho, Turma do Pagode, Péricles e um tal de “Dilsinho? Todos em uma mesma noite? Meu Jesus, já sei onde NÃO estarei…  

 

GOLPE DE ESTADO

23 – Jai Club – São Paulo

Contando apenas com o baixista Nelson Brito de sua clássica formação original, esse é daqueles shows mostram que os integrantes atuais – o vocalista João Luiz (ex-King Bird,atualmente com o Casa das Máquinas), o guitarrista Marcello Schevano, também do Carro Bomba, CaSch e ex-Patrulha do Espaço; e o baterista Roby Pontes, que já estava na banda nas gravações do último disco dos caras, o fraco Direto do Fronte, de 2012 – buscam “condições carismáticas” de manter a banda em atividade depois da morte do guitarrista Hélcio Aguirra. A julgar por aquilo que ouvi no ótimo CD ao vivo que a banda lançou recentemente, eu aposto que sim….

 

MANO BROWN

27 – SESC Belenzinho – São Paulo

A julgar por aquilo que ouvi em seu primeiro álbum solo, o bom Boogie Naipe, lançado no ano passado, o líder incontestável dos Racionais MCs busca um distanciamento do engajamento sonoro que marcou toda a sua carreira. Agora ele quer se divertir com sons inspirados em fontes tão distintas como Tim Maia, Jorge Ben, Marvin Gaye, Leon Ware, Cassiano, Clara Nunes, Bebeto, Isaac Hayes e Fundo de Quintal, segundo ele mesmo. Certamente não dá para ficar indiferente a esta proposta. Ainda mais de quem vem…

2018-12-21T13:23:03+00:00

8 Comments

  1. Henrique Bordignon 21 de dezembro de 2018 at 14:08 - Reply

    Pois é, Regis… Custo a acreditar que Luan Santana ainda consiga fazer sucesso durante tantos anos com as suas músicas que são mais açucaradas que bolo de chocolate. Há mais de 10 anos cantando as mesmas babaquisses de sempre e mesmo assim recebendo uma atenção exagerada da mídia mainstream…

    Prefiro mastrurbar-me no banheiro olhando a Playboy da Vera Fisher a ter que encarar este show. Cruz credo.

    PS: Acho uma sacanagem vc ser subutilizado no Programa Raul Gil. Pq o filho do Raul Gil não lhe põe novamente no Jovens Talentos? É só te colocar no lugar da insossa Giovanna Chaves que o nível do quadro melhora. Creio que muita gente sente sua falta lá. Abraços, tchê

    • Regis Tadeu 21 de dezembro de 2018 at 14:11 - Reply

      São decisões que não cabem a mim questionar. Muita gente clama pela minha presença no júri, mas talvez eu seja rigoroso demais. Se dependesse de mim, ninguém seria aprovado na atual edição do “JT”…

      • Henrique Bordignon 21 de dezembro de 2018 at 14:21 - Reply

        É realmente uma pena, Regis. O único integrante do atual juri do JT que merece algum respeito pela sua trajetória e que tem uma postura de jurado é o Caio Mesquita. Os outros dois são apenas figurinhas impostas pela produção do quadro. O que resta é lamentar mesmo…

  2. Wilson Nascimento 22 de dezembro de 2018 at 00:35 - Reply

    Regis, essa onda sertaneja atual é a praga que Deus não mandou para o Egito. Abraço. Ótimas festas pra você.

    • Regis Tadeu 22 de dezembro de 2018 at 09:24 - Reply

      Obrigado. Para você também…

  3. Jeronimo 23 de dezembro de 2018 at 12:14 - Reply

    Ruim é o que posso dizer a respeito desse blog,comentários pessoais de alguém que está trancado na caixinha também não gosto da maioria dos shows apresentados mas me fale a respeito da popularidade dessa turma todos são idiotas e você é razão da música.Toquinho tocando Faber Castell você recomenda o Raul Gil deve está bêbado mesmo .

  4. Pelé 25 de dezembro de 2018 at 11:43 - Reply

    Músicas sertanejas e sofrencia dois lixos colossais alimentados por pessoas que tem bosta no lugar do cérebro.

  5. Pelé 25 de dezembro de 2018 at 11:46 - Reply

    Marília Mendonça
    Quesito beleza: 8,0
    Quesito qualidade musical: 0,0
    Marília Mendonça nada mais é que uma ” Adele tupiniquim. Assim como Paula Fernandes é uma espécie de ” Shania Twain tupiniquim” .

Deixe um Comentário