É tempo de alegrar a vida com o saudoso e injustiçado Cornélius

Cornélius

Que bom poder voltar a escrever aqui. Calma, eu explico a minha ausência nas últimas duas semanas…

Nada demais. Apenas excesso de trabalho em diversas áreas de atuação, como sempre tem sido a minha vida até hoje. Da mesma forma como aconteceu com muita gente, tive que me adaptar para continuar fornecer conteúdo para as mais diversas áreas – internet, rádio, consultorias – e com um timing bem diferente no meio dessa pandemia toda. Só que não é a respeito disso que vou escrever hoje…

Hoje vou dar uma dica preciosa: um disco que estava meio que escondido em minha coleção e que resolvi reouvir ontem, em pleno domingo. Trata-se do primeiro álbum solo do primeiro vocalista da lendária banda Made in Brazil, Cornélius “Lúcifer”.

Ele foi uma das estrelas que brilharam naquele que é um dos mais incríveis discos de rock nacional de todos os tempos: Made in Brazil (1974), também conhecido como o “disco da banana” – e não era o álbum do Velvet Underground. Não lembro exatamente o número exato das milhares de ocasiões em que ouvi esse disco, mas sei que foi a primeira vez que ouvi uma banda brasileira fazendo um negócio tão legal quanto o rock and roll que se fazia lá fora.

 

 

 

Cornélius tinha uma voz sensacional, que resvalava perigosamente no termo “irritantemente rouco”, o que aguçava ainda mais a curiosidade da minha geração roqueira. Lembro que sua saída do grupo não foi tão surpreendente quanto o inacreditável disco solo que gravou na sequência, Santa Fé (1976), em que renegava na capa o seu passado roqueiro e mergulhava em um funk/soul que demorei anos para aceitar e entender. Só que quando o disco “bateu” em mim, se tornou um de meus favoritos em todos os tempos dentro do cenário musical brasileiro. Saca só como era o som de cara:

 

 

Tirando bissextas participações ao lado da formação do Made in Brazil que vigorava na época, nunca mais se ouviu falar dele ou de qualquer trabalho musical que tenha feito. Até que ele veio a falecer em 2013, pouco lembrado e injustamente sem ter recebido em vida a fama que merecia como cantor e carismático rockstar por parte das novas gerações de roqueiros.

Se você curtiu o som do Santa Fé – que virou um dos LPs mais raros do mercado de vinis -, coloco abaixo o link para o disco na íntegra. Boa audição!

 

12 respostas

  1. Tio Régis. Fica a humilde sugestão de um ‘Aposto que você não sabe’ com o Made in Brazil. O primeiro disco deles é ótimo mesmo. Não conhecia este Santa Fé. ‘Até que minha carne vire osso’ já havia escutado na trilha sonora de uma peça de teatro que vi aqui em Cuiabá. Mas não sabia o nome ou de quem era até ouvir agora. Confesso que o primeiro contato com o restante das músicas me pareceu estranho. Talvez precise ouvir mais para o disco “bater em mim” também. No mais, grande saudosismo do Cornélius. A versão de Aquarela, na minha opinião, é a melhor já lançada.

  2. Grande vocalista! Infelizmente ele deixou a carreira artística muito cedo, o que foi uma pena. Aliás, conheci o álbum do Made in Brazil de 1974 através de uma postagem feita pelo Régis ainda no site do Yahoo. Excelente álbum! No YouTube há uns vídeos da Made se apresentando com o Cornelius cantando, mais ou menos em 1987, 1988, inclusive um cover de Jumpin Jack Flash. Tem ainda no YouTube um vídeo de uma apresentação dele com a banda no programa Muzikaos da TV Cultura, em 2002.

  3. Olá Regis! Boa noite! A quem interessar possa, encontrei também na internet um podcast com uma rara entrevista do Cornelius, de 1988, para um programa de rádio, chamado “Noites Futuristas”, Rádio Brasil 2000, ele fala um pouco da carreira dele e outros assuntos. Gostei bastante da entrevista. O podcast está no site “Um Pouco Mais de Rock”. Não coloquei o link aqui porque não sei se é permitido, sou nova por aqui, primeira vez que comento, apesar de acompanhar o site desde o início.

  4. Olá, Regis, boa noite!

    Seguem os links. Veja se consegue acessar. Grande abraço!!

    Made in Brazil 1987 Aquarela do Brasil

    https://youtu.be/QjhnPoxohK8?list=RDa8TIE9rrG_A

    Made in Brazil 1987 Kamikaze do Rock

    https://youtu.be/15t7auvqItE

    Made in Brazil 1987 Anjo da Guarda

    https://youtu.be/NJibqYy2JrE

    Made in Brazil 1987 Jumpin Jack Flash

    https://youtu.be/7HqT13YNntA?list=RDa8TIE9rrG_A

    Made in Brazil (c/ Cornelius Lúcifer) – Anjo da Guarda, programa Muzikaos, TV Cultura, 2002

    https://youtu.be/a8TIE9rrG_A

    A entrevista à radio está num podcast, encontrado nesse site:

    https://umpoucomaisderock.com/index.php/2016/07/19/cornelius-lucifer-por-ele-mesmo/

  5. Foi uma surpresa e grande satisfação, no ano de 2021, ouvir falar da banda Made In brazil. Ouvi muitos LPs deles, especialmente, para mim, o clássico com Cornélus Lúcifer nos vocais e que ainda tenho em vinil, no CD e também no Spotfy!

  6. Já tive o lp cornélius santa fé; o primeiro do MADE realmente é sensacional, realmente pouco se sabe da vida desse cara, seria legal se algum remanescente do MADE fizesse um post contando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress