George Harrison – As Últimas Horas da Sua Vida

As lembranças da época em que George Harrison faleceu ainda ecoam na mente de muitos, trazendo um sentimento de perda para os fãs dos Beatles. Embora não tenha provocado o mesmo choque que a morte de John Lennon duas décadas antes, a notícia foi recebida com pesar respeitoso. Ringo Starr descreveu Harrison como um amigo maravilhoso, dotado de um senso de humor cativante e uma generosidade de espírito incomparável. Era alguém considerado um verdadeiro irmão caçula por Starr e outros próximos.

George Harrison, uma figura de grandeza indiscutível, era também alguém de grande complexidade e determinação. Sua espiritualidade era evidente, e muitos acreditam que ele encarava a morte de forma consciente, como parte de sua jornada espiritual. Sua última aparição pública foi em 1997, para promover o álbum “Chants of India”, de seu amigo Ravi Shankar, produzido por Harrison. Desde então, Harrison se afastou cada vez mais da mídia, especialmente após um atentado sofrido em 1999, que deixou ele e sua esposa, Olivia, traumatizados.

Em 2000, Harrison enfrentou uma batalha contra um câncer de pâncreas que se espalhou pelo seu corpo, passando por diversas cirurgias na tentativa de combatê-lo. Mesmo doente, ele trabalhou incansavelmente em um novo álbum, que seria lançado postumamente em 2002 com o título “Brainwashed”. O disco foi finalizado com a colaboração crucial de Jeff Lynne, líder da Electric Light Orchestra, com quem Harrison havia trabalhado anteriormente. O legado de George Harrison, tanto musical quanto espiritual, continua a inspirar e encantar gerações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress