Ivete Pipoca – Senti o Cheiro do Fracasso

Meu amigo e minha amiga, o programa “Pipoca”, apresentado pela onipresente Ivete Sangalo na Globo, estreou uma nova temporada que, francamente, ninguém estava clamando por ela. Parece que a Globo sentiu a necessidade de justificar o altíssimo salário que paga a Ivete Sangalo por sua exclusividade, bem como de tentar apagar a má audiência da primeira temporada do programa.

A primeira temporada foi um fracasso retumbante, chegando até a perder audiência para programas como o “Globo Rural” e o “Auto Esporte”. Isso mostra o quão mal sucedida foi a empreitada inicial. Um dos problemas centrais aqui é a superexposição de Ivete Sangalo e, consequentemente, o desgaste de sua imagem. Ela está em toda parte na Globo, especialmente em anúncios publicitários que variam de lojas online a remédios para gases, para não mencionar outros produtos. Chega um ponto em que as pessoas simplesmente não aguentam mais vê-la.

O programa atual é tão fraco que a audiência da Globo despencou durante a estreia da nova temporada. Começou com 13 pontos de audiência, graças ao filme clássico “Tubarão” de Steven Spielberg, mas foi perdendo espectadores ao longo do programa e terminou com uma média de 9,7 pontos. Coincidentemente, a queda de audiência foi mais acentuada quando Ivete Sangalo apareceu, cantando mais uma de suas canções internacionalmente mal recebidas, emitidas por sua voz desfavorecida. Parece que é hora de alguém na Globo ter a coragem de reconhecer o desgaste da imagem de Ivete Sangalo e reavaliar a continuidade desse programa.

Se quiser entender mais a fundo minha perspectiva sobre a situação, assista ao vídeo completo clicando no botão abaixo. Vou discutir a superexposição de Ivete Sangalo e o impacto negativo que isso teve na audiência do programa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress