Legião Urbana – Os Fãs Vão Odiar Minha Opinião…

O disco de estreia do Legião Urbana, auto-intitulado, completou 40 anos de existência dias atrás, e tenho algumas opiniões a respeito desse disco que vão deixar os fãs mais fervorosos revoltados. Preste atenção, meu amigo e minha amiga.

Já faz muito tempo que as músicas do Legião Urbana têm sido tocadas incessantemente em todos os meios de comunicação, em ocasiões pelo Brasil afora. Isso ainda acontece hoje, não importando se é um Zé Ruela assassinando as canções num violão velho e desafinado na escadaria de alguma escola ou se as homenagens vêm de artistas famosos. Isso inevitavelmente fez com que os inúmeros hits do Legião Urbana, até a morte de seu líder incontestável em 1996, o Renato Russo, fossem esvaziados até o último suspiro de paciência que alguém possa ter, exceto, é claro, para os fãs mais fervorosos, que são alguns dos fãs mais chatos e insuportáveis que você possa imaginar. Quem ler os comentários deste vídeo vai constatar isso imediatamente.

Sim, tenho todos os discos que a banda lançou, porque a gravadora na época os enviou para mim. Portanto, ao longo do tempo, falarei sobre os outros discos do Legião Urbana. Mas hoje, neste artigo, quero me referir a este disco de estreia. E sim, este aqui é o primeiro, está aqui nas minhas mãos. Este disco foi revisitado pelo tio Régis para que eu pudesse fazer este vídeo que você está assistindo agora.

Lembro a você que muita gente na mídia até hoje ressalta a força poética e musical da banda, algo que até hoje para mim soa como um exagero absurdo. Afinal, como só as mortes das figuras proeminentes podem causar, no caso Renato Russo, ele não escapou dessa sina de ser reverenciado após a morte. No entanto, esse álbum não causou qualquer impacto em mim na época em que foi lançado, em 1984.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress