Metallica – Kill ‘Em All

Um dos álbuns de estreia mais espetaculares de todos os tempos está celebrando seu 40º aniversário: Kill ‘Em All, do Metallica.

Neste artigo, vou discorrer sobre esse disco e como ele ressoa em mim hoje. Preste atenção, pois se você é fã de metal, a relevância deste disco nos dias atuais é genuinamente comovente. Isso é completamente justificado, afinal, estamos falando de um dos mais impressionantes álbuns de estreia já produzidos.

Esse marco representa o início de uma jornada que parece estar longe de seu desfecho. Essa jornada foi um desafio que teria desencorajado qualquer outra banda ou até as teria levado ao fracasso em suas empreitadas artísticas. Desde o início, era evidente, especialmente com a maturidade dos integrantes, incluindo o baixista, que essa não seria uma banda comum.

Eu pessoalmente considero esse álbum como um dos pilares fundamentais do que veio a ser reconhecido como thrash metal, mesmo levando em conta que ele incorpora uma série de influências. Tais influências vão desde o Motörhead, com seus álbuns icônicos de 1979 e 1980 (“Overkill”, “Bomber” e “Ace of Spades”), até elementos do punk hardcore de bandas seminais como Black Flag. Além disso, não podemos esquecer do Exodus, que já era uma presença bem conhecida na cena de metal da Califórnia no início dos anos 80 e lançou seu primeiro álbum somente em 1985.

Voltando ao disco do Metallica, esse álbum notável se encaixa em um contexto musical mais amplo, e inclusive vou tratar desse assunto em maior detalhe em um vídeo exclusivo para os membros VIP do meu clube. Lá, também discutirei um disco estupendo chamado “Bonded by Blood” do Exodus.

Para saber minha opinião completa sobre o álbum de estreia do Metallica, “Kill ‘Em All”, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress