Minha sinceridade é inegociável

Ainda não consigo entender o que leva alguém a decidir me entrevistar. Não falo aquilo que as pessoas querem ouvir, sou extremamente sincero – e sinceridade é artigo raríssimo nos dias atuais -, não sou fotogênico e não tenho o menor pudor de expor o meu pensamento, sem freio e sem comprometimento com a ‘brodagem’ que rola tanto no meio musical quanto no jornalístico. Mesmo assim, recebo semanalmente pelo menos um pedido de entrevista. Aceito a todos. Sem exceção.

Um exemplo desta minha postura está no vídeo abaixo, em uma entrevista que dei para a molecada do Canal Palhetada lá na lendária Galeria do Rock aqui em São Paulo, no qual respondi a perguntas que visam saciar a curiosidade dos internautas em geral. Mais uma vez, soltei minha tradicional sinceridade a respeito de vários assuntos. Assista e divirta-se. Ou fique indignado. Você é quem sabe…

7 respostas

  1. Régis, tudo bem? Imagino que, provavelmente, o que leva as pessoas a te entrevistar é justamente a sua sinceridade, já que este traço de sua personalidade é conhecido por muitos e que, como você mesmo disse, é um artigo muito raro no mercado. Creio que muitas pessoas estejam acordando e procurando a opinião honesta de alguém sobre determinado assunto e não algo já pronto e comprometido para a “brodagem”. A grande audiência neste site e no seu canal no YouTube reflete isso, no meu modo de ver.
    Além disso, é muito bom saber que você sempre aceita os pedidos de entrevista, pois isso acaba estimulando as pessoas a se informarem mais e mais. Pode ser o início de uma longa caminhada para combater o emburrecimento coletivo (aproveitando para utilizar o termo que você tanto usa), contra o qual você (e muitos de nós) lutamos. Parabéns pelo site e pelo canal no YouTube!

  2. “Ainda não consigo entender o que leva alguém a decidir me entrevistar”…as pessoas decidem lhe entrevistar, pois sabem que com vc vão ter opiniões sinceras.

  3. Entrevista fantástica. Quem consome conteúdo procurando algo com o que concordar, não precisa consumir nada. (Na verdade não discordei de nada neste vídeo específico, ou concordo ou não tenho opinião formada a depender do assunto.) Mas essa sinceridade é artigo raro e fundamental para o nicho de quem quer sair da zona de conforto. Nicho que, por mais raro que seja, não pode ser deixado morrer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress