Novelas da Globo – Insuportável?

O caso das novelas é preocupante. Essa derrocada afetou e continua afetando cada vez mais a faixa horária noturna, que é a mais importante em termos financeiros na grade de programação da Globo. A queda de audiência das novelas é tão significativa que, desde 2017, isso tem afetado até mesmo os números do Jornal Nacional, que vem recebendo uma audiência pífia das tais novelas das seis e das sete. Isso no mundo da TV é um desastre.

E a audiência não melhora com as novelas das nove, que são disparadamente o momento de pior audiência de toda a dramaturgia da Globo em todos os tempos. Inclusive, existem estudos sérios feitos pela própria Globo com dados do IBOPE que mostram que a cada ano, de cada 100 telespectadores, 22 deixam de assistir a qualquer coisa da Globo. Isso é um número altíssimo dentro do universo da televisão.

Significa que desde o ano 2000, a Globo perdeu praticamente 50% dos seus telespectadores. Durante as décadas de 1970 e 1980, as novelas da Globo eram uma espécie de monopólio de audiência, com dezenas de milhões de telespectadores. Foi um período em que essas novelas eram verdadeiras jóias da teledramaturgia, com roteiros ricos, interpretações memoráveis e direção cuidadosa.

Toda essa qualidade das novelas do passado veio da influência marcante do teatro brasileiro na concepção e execução dessas novelas. O teatro brasileiro, com sua tradição de textos densos e profundos, foi uma fonte inesgotável de inspiração para os roteiristas das novelas da época. Dramaturgos brasileiros como Nelson Rodrigues, Dias Gomes e Jorge Amado levaram suas narrativas complexas, repletas de personagens multifacetados, para as telas televisivas. Foram muitas as novelas antológicas que a Globo produziu para a história da TV brasileira em todos os tempos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress