Olivia Newton John morreu

Meu amigo e minha amiga…

Dias atrás uma das figuras mais queridas do showbusiness morreu, Olivia Newton John.
Ela faleceu com 73 anos, e não teve uma única pessoa que não tenha ficado no mínimo entristecida com a morte dela. Ela sempre foi muito querida tanto na música quanto no cinema e no tipo de ativismo que ela fez nas últimas décadas e eu queria falar um pouco a respeito dela do quanto eu gosto do trabalho dela.

Os discos dela na verdade representam a sua trajetória em alguns aspectos geográficos porque ela nasceu no Reino Unido em 1948. Depois ela foi criada em Melbourne na Austrália e depois ela atingiu estrelato mundial nos Estados Unidos nos anos 70 e esse estrelato veio quando saiu esse filme Grease, que possui uma trilha sonora e o fenômeno cinematográfico da época que é muito legal. Apesar de ser um filme bobinho, ele obteve um sucesso incrível. A química entre Olivia Newton John e John Travolta foi uma coisa tão legal que se estendeu para uma amizade fora das telas, e durou até a morte da Olivia.

Em cinco décadas de carreira, os discos da Olivia Newton John sempre foram taxados como adocicados, e isso foi de uma certa forma uma injustiça muito grande como se adocicado fosse sempre um defeito, e na verdade não, muito pelo contrário.
Desde que ela lançou o primeiro álbum dela, o disco de 1971 chamado if Not for You que é um descaso, tem canções incríveis e tiveram várias versões e participações com artistas famosos.
Também tem o disco Physical que eu tenho na edição original Inglesa em vinil. Um disco que é criminosamente subestimado. É um disco pop incrível com a faixa-título tendo uma história sensacional.

Se você quiser saber tudo o que tenho a falar em homenagem ao que foi essa incrível figura chamada Olivia Newton John, clique no botão abaixo para assistir ao vídeo completo.

Uma resposta

  1. Boa tarde Regis.
    Não conheço a discografia de Olivia Newton John, mas sempre gostei muito dela, inclusive a fase mais famosa, 1978, 1980, com músicas adoráveis como “Hopelessly Devoted to You”, “A Little More Love”, “Magic”, “Xanadu”.
    Olivia Newton John foi grande amiga de Karen Carpenter, imaginando essa grande amizade, pois estão sempre sorrindo e existem várias fotos delas juntas. Considero estar no mesmo nível como cantora, artista e curioso para conhecer um pouco mais de sua discografia, graças a seu comentário, sempre muito atraente e elucidativo.
    Vivi sempre muito sozinho, sempre com dificuldade de encontrar alguém com afinidade, inclusive quanto ao gosto musical, o que hoje em dia é impossível, mas tive a grande sorte este ano de encontrar uma mulher quase tão linda e encantadora quanto Karen, que me deixou com o coração nas alturas.
    Todos os dias visito seu instagram, twitter, youtube, ou até mesmo aqui, sempre muito interessantes, fico com os olhos quase sem piscar, observando tudo, na expectativa de algum comentário sobre Carpenters, mas sei que tem artistas demais para tratar algum assunto. Já sugeri um comentário sobre o álbum “A Song For You”, que este ano completa 50 anos e mal posso esperar para vê-lo falar tudo o que pode e sabe sobre essa magnífica banda, para mim. Sempre preferi o rock pauleira, ainda gosto de algumas bandas, mas algo mais melodioso, harmônico me prende mais a atenção, hoje em dia.
    O comentário que faz sobre uma obra, ou artista acaba despertando o desejo de ouvir, ou ver algum show e mal posso esperar para ter a trilha sonora romântica perfeita ao lado de minha namorada. Sei que precisa estar com o mesmo desejo de ouvir que eu e espero ter despertado em você essa vontade de matar saudade tão agradável.
    Queria muito me encontrar você para conversar sobre música, sempre tive vontade de me tornar um artista, um guitarrista tão bom quanto Steve Morse, ou Joe Bonamassa, a vários anos aprendi a tocar violão clássico, tenho algumas transcrições de Bach, mas as partituras e o violão ficaram encostados.
    Espero que a gente esteja na mesma sintonia, a partir do momento que ler estas mal traçadas linhas.
    Desejo a você todo o sucesso do mundo, pois sua explicação é imensurável diante da ignorância até mesmo nos meios jornalísticos, o que me deixa sempre com péssimo humor e cada vez com menos otimismo diante da vida.
    Saúde, paz, sucesso, felicidade sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress