Professores Agredidos – Tristeza e Imensa Fúria

O que aconteceu recentemente na cidade de São Tomé, no Paraná, onde um aluno agrediu seu professor com um mata-leão após o professor pedir aos alunos que arrumassem as carteiras, não foi um caso isolado. Lamentavelmente, este tipo de violência é comum nas escolas. Converse com alguém da sua família ou do seu círculo de amizades que trabalhe como professor, e todos terão histórias revoltantes de violência e insultos por parte dos alunos, em todos os níveis de ensino, incluindo as faculdades.

A quantidade de vezes em que as diretorias das escolas são obrigadas a acionar a polícia militar é alarmante. Estudantes adolescentes muitas vezes protagonizam os piores casos de confusões e agressões. Para piorar, pergunte a qualquer professor e você também ouvirá relatos inacreditáveis de opressão e perseguição por parte dos pais dos alunos. Não há um professor que não se sinta no meio de uma onda de indignação constante, sentindo a falta de proteção em relação aos profissionais da educação.

O Brasil tem registrado diversos casos de ataques violentos a professores em uma escala crescente e alarmante. Lembre-se do caso da professora que morreu e de quatro outras pessoas que ficaram feridas num ataque a uma escola estadual em São Paulo no ano passado, só para citar uma tragédia recente. A realidade é que há um aumento contínuo da violência e agressividade entre os alunos, tanto em escolas públicas quanto particulares, nos mais diferentes níveis de ensino.

E não pense que isso é uma tragédia exclusivamente brasileira. Na Inglaterra, por exemplo, um em cada cinco professores já foi agredido por um aluno no ano passado, segundo dados de um levantamento encomendado pela BBC. Nos Estados Unidos, a situação é ainda pior, com inúmeros casos de professores sendo agredidos fisicamente.

Assista ao vídeo completo clicando no botão abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress