Rede Globo – Demissões e Crise

Nos últimos dias, a Globo enfrentou mais um tsunami de demissões de profissionais muito conhecidos que estavam trabalhando lá há décadas, e evidentemente, tinham um salário muito alto. O que aconteceu foi que, nos últimos dias, principalmente na área do jornalismo, mas também em outras áreas, ocorreu mais uma onda enorme de demissões. Isso escancara a crise pela qual a emissora está passando e que ela tenta esconder de qualquer forma. Eu explicarei isso nesse artigo com novos detalhes.

Antes de tudo, eu quero sinceramente enviar meus sentimentos e solidariedade a todos que foram demitidos e aos familiares de cada um desses profissionais que estão fora da Globo agora. Imagino a dor que é dedicar-se de corpo e alma a uma empresa durante décadas para, no final, ser demitido de uma maneira absolutamente fria, simplesmente porque você tem um salário muito alto que não vai permitir com que os proprietários da Globo – Família Marinho – continuem a manter seus lucros e seus respectivos altos padrões de vida. É exatamente isso que está acontecendo na Globo já há um bom tempo.

Vou te fazer uma pergunta e quero que você me responda com sinceridade: uma empresa com uma boa situação financeira e uma boa situação administrativa faz demissões em massa de seus melhores profissionais com a desculpa de que eles estão ganhando muito? Fala sério. Uma empresa com uma saúde financeira e uma boa administração estabelece conversas com seus altos funcionários, conversas estas disfarçadas de ultimatos, tipo “a partir de agora é assim, se você não quiser é rua”? Alguma empresa em boa situação faz isso? Não.

E é exatamente o que está acontecendo com a mais poderosa emissora de TV do Brasil. Acompanhando a tendência dos últimos tempos, dias atrás ocorreu mais um tsunami de demissões, mais uma vez atingindo o jornalismo da emissora e até mesmo a área de atores. Por exemplo, Gabriela Duarte foi demitida e está fora. No jornalismo, especificamente falando, a coisa voltou com tudo na terça-feira da semana passada, arrasando praticamente a área de jornalismo das cinco emissoras da Rede: Rio, São Paulo, Minas Gerais, Recife e Brasília. Obviamente, esses cortes não foram nenhuma surpresa. O que foi surpresa foi que essa onda veio exatamente na área do jornalismo que, de certa forma, vinha sendo poupado dessa onda grande de demissões.
Para saber a minha opinião completa sobre as Demissões da Globo, clica no botão abaixo e assista o vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress