Sérgio Mallandro – Desafiando as Leis da Razão

Desde o momento em que Sérgio Mallandro surgiu na TV, participando de uma gincana no programa “Cidade Contra Cidade” do Silvio Santos em 1991, ele sempre chamou a atenção de todos, para o bem e para o mal. Sua atitude era uma mistura bizarra de pseudo-comediante, soltando bobagens bastante questionáveis, com a de um bufão perturbadoramente infantil. Era como se ele fosse o resultado de uma experiência genética muito mal sucedida, misturando um palhaço de circo com um vendedor ambulante de balões ou pipocas.

O próprio Silvio Santos, com seu famoso faro para oportunidades, percebeu que Sérgio Mallandro poderia render muito e acabou contratando-o para diversos programas do SBT ao longo de muitas décadas. Isso é preocupante, pois a existência e a persistência do personagem criado por Sérgio Mallandro, baseado em suas próprias características pessoais exacerbadas, continuam sendo adoradas por um número considerável de pessoas mesmo nos dias de hoje.

Essa devoção fervorosa e inexplicável do público a Sérgio Mallandro, que lota todos os seus shows pelo Brasil, incluindo o mais recente, “Os Perrengues do Mallandro”, contrasta com sua fase decadente nos anos 90, quando ele se apresentava em círculos pequenos no interior de São Paulo. Isso me faz refletir sobre os padrões de gosto e discernimento da sociedade em que vivemos. Quando uso o termo “preocupante”, refiro-me ao fato de que Sérgio Mallandro representa uma forma de escapismo fácil e descomplicado em um mundo cada vez mais complexo e angustiante.

Sérgio Mallandro, até hoje, simboliza um refúgio temporário na simplicidade absurda e despretensiosa para um público que, como já mencionei, devota a ele uma adoração que revela muito sobre as falhas e fragilidades do ser humano. Esse público, pouco afeito ao raciocínio lógico e à retenção de qualquer experiência cultural e intelectual mais profunda, encontra nele uma forma de alienação rápida.

Você já parou para pensar que há um elemento de identificação em jogo aqui? Muitos dos fãs de Sérgio Mallandro são pessoas que, de uma forma ou de outra, se sentem deslocadas ou incompreendidas pelas porções mais sérias da sociedade. Sérgio Mallandro personifica uma sensação de marginalidade, de uma maneira quase patética e burra, que é estranhamente reconfortante para aqueles que se identificam com ele.

Assista ao vídeo completo clicando no botão abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress