Taylor Swift – Tragédia e Caos no Rio de Janeiro

Eu escrevo este artigo no exato momento em que estou estarrecido com a morte da fã da Taylor Swift no show da última sexta-feira, realizado no estádio Newton Santos, também conhecido como Engenhão, no Rio de Janeiro. Esse evento contou com mais de 40 graus de temperatura, segundo informações da Fernanda Abreu, que cantou naquele dia. A sensação térmica chegou a 60 graus, conforme divulgado pela própria prefeitura do Rio.

É lamentável que o Rio, que já foi chamado de Cidade Maravilha, agora se torne um purgatório de caos, destituído de sua beleza anterior. A vítima, Ana Clara Benevides, uma jovem de 23 anos vinda de Rondonópolis, Mato Grosso do Sul, estava presente no show, passou mal, foi levada ao hospital no Meier, mas infelizmente não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

Neste exato momento em que gravo este vídeo, expresso minha esperança de que os shows restantes da Taylor Swift no Brasil transcorram sem incidentes. No entanto, reconheço que muitas pessoas provavelmente enfrentarão diferentes graus de sofrimento para participar desses eventos. Em um vídeo anterior, alertei sobre a efervescência coletiva gerada pelos shows de Taylor Swift, que nada mais é do que um surto psicótico generalizado de sentimentos quando grandes grupos se unem com um propósito comum.

Para contextualizar, havia pessoas acampadas desde setembro na frente do Engenhão. É importante destacar que, embora seja raro, emoções intensas ao assistir um show de um artista idolatrado podem potencialmente desencadear eventos como ataques cardíacos, especialmente em pessoas jovens. A cardiopatia induzida por estresse ocorre quando o estresse emocional extremo resulta em alterações cardíacas temporárias, que, em casos raros, podem levar a um ataque cardíaco.

Não estou afirmando que isso foi o que aconteceu com a moça, mas é possível imaginar a pressão que ela deve ter sentido na multidão, espremida na grade, desidratada e desesperada por não conseguir desfrutar da idolatria planejada pela Taylor Swift.

Dito isso, é essencial não isentar ninguém dessa tragédia, pois todos os envolvidos cometeram erros graves. Não é aceitável que as pessoas não estejam cientes dos riscos de ficar sem água em temperaturas extremas, como as que certamente ocorreram na multidão no estádio.

Para saber minha opinião completa sobre esse trágico incidente e as implicações associadas, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress