The Town – Segunda Semana

Mais uma vez, trago minhas impressões sobre o festival de tal, e, desta vez, assisti do conforto do meu amplo sofá em casa, longe da multidão barulhenta de pessoas cantando todas as letras de suas músicas favoritas aos berros e desafinadas. Não estou falando de casos isolados, mas sim de multidões de pessoas na mesma vibe, longe do congestionamento entre palcos e das dezenas de empresas patrocinadoras do evento. Fiquei longe da frustração de assistir aos shows em telões minúsculos e das dificuldades para circular no autódromo de Interlagos, aqui em São Paulo.

Dito isso, vou compartilhar minhas impressões sobre o que vi nesta segunda e última semana do festival. O show do Foo Fighters foi exatamente o que se espera deles: arrasador. A entrada do baterista Josh Freese, substituindo o falecido Taylor Hawkins, foi uma decisão acertada, pois ele se tornou um dos destaques do show. A banda entregou um verdadeiro desfile de sucessos, incluindo “Best of You”, “Learn to Fly”, “My Hero”, “Monkey Wrench”, “Times Like These”, “All My Life”, “The Pretender” e, é claro, o final emocionante com “Everlong”, entre outras músicas incríveis.

Deixar de assistir ao Foo Fighters por qualquer preconceito em relação ao som da banda é um verdadeiro crime. O fato de o som da banda não ser inovador não importa nos dias de hoje, especialmente em um festival com tantos artistas duvidosos. Aliás, vou falar sobre isso em breve neste vídeo. O show do Foo Fighters, com suas duas horas e meia de duração, alternou entre momentos de puro rock agressivo e pérolas pop.

Se você quer saber mais sobre minha opinião completa sobre o The Town e as apresentações, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress