The Who – Quadrophenia – Brigas, Socos e Pressão

Existem bandas que apresentam obras-primas em sua discografia, como é o caso do The Who. O The Who pode se orgulhar de ter três álbuns antológicos, verdadeiras obras-primas em sua trajetória. No entanto, neste artigo, vou abordar uma delas, uma das mais espetaculares, que é o álbum “Quadrophenia”. As fotos deste álbum são sensacionais, uma mais incrível que a outra. Vou falar sobre esta edição, um folheto gigante com letras e elementos visuais marcantes. Essa edição é originalíssima em inglês e traz histórias fascinantes.

Este é o sexto álbum de estúdio do The Who, que, até hoje, mantém um rock tão incrível quanto o “Tommy” de 1969. Vou contar a história deste disco em outro vídeo. Esta ópera rock é uma obra-prima por diversos motivos, um deles sendo o resgate da cultura e cena mod britânica dos anos 60, repleta de ritmo blues legítimo. Além disso, retrata a rápida ascensão e declínio dessa cultura mod, oferecendo um retrato perfeito de um ápice criativo que nunca foi superado pelo The Who desde então.

O disco resgata não apenas musicalmente, mas visualmente, a cultura da época. A analogia entre pratos de porcelana e blocos de concreto armado destaca a interação entre elementos aparentemente opostos, assim como aconteceu com o “Tommy”. Este álbum inédito é algo que você pode se tornar sócio, clicando abaixo na descrição do vídeo e escolhendo o seu plano.

Esta obra-prima quase não chegou a existir por uma série de motivos, alguns violentos, que quase causaram uma ruptura dentro da banda. Neste vídeo, vou contar como superaram esses desafios e criaram uma das maiores obras-primas da história da música. Para saber minha opinião completa sobre o “Quadrophenia”, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress