Hoje é sexta-feira e o tio aqui traz alguns sons que ainda podem trazer de volta a disposição que você tem aí adormecida na alma em pesquisar a respeito da discografia de bandas e artistas. Ouça cada um desses sons e experimente religar sua antena e radar para ir atrás das discografias dos selecionados. Garanto que você não vai se arrepender.

Vou começar com o som do The Troggs, cultuada banda dos anos 60, que tinha em seu vocalista, o finado Reg Presley, uma das figuras mais carismáticas daqueles tempos. Conhecida por todo mundo por causa da espetacularmente tosca e genial “Wild Thing” e seu inacreditável solo de ocarina – sim, isso mesmo! – estava na ativa até anos atrás e foi uma influência fundamental para os Ramones, Iggy Pop e até mesmo Jimi Hendrix, que chegou a mostrar no festival de Monterey em 1967 uma incendiária versão do hino universal da “cafajestagem romântica”.

 

 

 

Conhece o Suede? É uma das bandas que mais faz jus à tradição britânica de fornecer música decente para o mundo. Dias atrás, reouvi o álbum que lançaram em 2013, Bloodsports, e saquei que ele soa ainda melhor nos dias atuais. Ouça abaixo o disco na íntegra e veja como tenho razão:

 

Outro disco que continua tão sensacional quanto em sua época de lançamento é Art Official Age, que o saudoso Prince soltou em 2014. É impressionante como ele mantinha uma regularidade em altíssimo nível em todos os seus discos. Ouça abaixo as ótimas “Breakfast Can Wait”, “Clouds” e “Time”. Depois procure ouvir o álbum todo. É uma ótima experiência!

 

 

 

Bom final de semana e saúde para você, sua família e seus amigos!