We Are The World – A Noite Que Mudou o Pop – Minha Opinião

Não há uma única pessoa no planeta que não tenha ouvido pelo menos dezenas de vezes, em todas as ocasiões e circunstâncias que você imaginar, a canção “We Are the World”, assim como todo mundo no planeta também assistiu ao famosíssimo videoclipe. A proposta da música, como você evidentemente já está careca de saber, era louvável: arrecadar fundos para pelo menos amenizar a fome na África, mais especificamente na Etiópia nos anos 80, uma tragédia de proporções imensas que estava acontecendo naquela década.

Essa proposta, na verdade, era a mesma que já havia acontecido com o lançamento do compacto “Do They Know It’s Christmas?”, daquele projeto inglês Band Aid, capitaneado pelo Bob Geldof. Inclusive, Bob Geldof, que tempos depois organizou aquele gigantesco festival Live Aid daquela coisa toda, que você já sabe. Então, a fórmula usada pelo projeto americano USA for Africa, um projeto que foi iniciado pelo cantor e ativista Harry Belafonte e prontamente encampado pelos produtores Ken Kragen e Quincy Jones, mais o Lionel Richie e o Michael Jackson, que são os autores da música. Então, na verdade, o projeto, a intenção era a mesma, e a fórmula era a mesma, que era reunir os maiores astros da época para gravar uma única canção. Curiosamente, vários desses artistas foram praticamente revelados para o restante do mundo justamente por causa da música e, principalmente, do videoclipe, isso para o restante do mundo, porque os caras eram famosos nos Estados Unidos na época.

Assistir a esse ótimo documentário me levou a entender tudo o que aconteceu naquela famosa noite. Evidentemente, que eu não vou contar tudo, porque eu não gosto de dar spoiler, você está entendendo, mas eu tenho que tecer alguns comentários que julgo pertinentes para você dar uma mergulhada nesse próprio documentário. Primeiro, você tem que saber que as memórias do Lionel Richie, principalmente, que serviram de roteiro para esse documentário, e isso funcionou bem, justamente com outros depoimentos de técnicos que trabalharam na gravação, e outros artistas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress