Zagallo Morreu

O ex-técnico Zagallo nos deixou aos 92 anos, vitimado por uma falência múltipla dos órgãos na última sexta-feira. Finalmente, seu corpo cessou sua jornada, descansando após uma vida inteira dedicada ao movimento dentro de campo, tanto como jogador quanto como técnico. Lembro-me do meu falecido avô, um português fervoroso chamado Seu Manuel, que compartilhou comigo suas lembranças de assistir aos jogos do Botafogo com Zagallo. Ele afirmava que Zagallo jogava como se tivesse um “motorzinho no saco”, uma expressão peculiar para descrever a intensidade e a energia do ponta esquerda.

Meu avô destacava a genialidade da dupla formada por Zagallo e o lateral esquerdo Nilton Santos, uma tática ousada na época, um 4-4-3 que era inovador. Antes de adentrar nas nuances do futebol, é crucial compreender que Zagallo não era apenas conhecido por suas habilidades em campo. Diferente de muitos personagens do futebol, ele não era reconhecido por palavras vazias constantes. Ao contrário, Zagallo respondia com certa raiva às críticas, como evidenciado pela famosa frase: “Vocês vão ter que me engolir”, direcionada a jornalistas que duvidavam do sucesso da seleção na Copa América de 1997.

Contudo, por mais contundentes que fossem suas opiniões sobre o futebol brasileiro, Zagallo jamais demonstrou desrespeito pelo trabalho alheio. Jornalistas que o entrevistaram ao longo dos anos atestam que sua simplicidade de conversa era um de seus maiores atributos. Apesar das opiniões firmes sobre o futebol brasileiro em termos mundiais, Zagallo era reconhecido pela atenção dada às entrevistas, sem desrespeitar o trabalho jornalístico. Para obter uma visão mais completa sobre Zagallo e sua contribuição para o futebol, clique no botão abaixo e assista ao vídeo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress